MAIS RECENTES

20% do avanço agrícola de 2000 a 2014 foi sobre vegetação nativa, diz estudo

Crescimento de plantações sobre áreas naturais no Cerrado foi 2,4 vezes maior do que na Amazônia no período. FÁBIO DE CASTRO – As áreas cobertas por plantações dobraram no Brasil entre 2000 e 2014, e pelo menos 20% dessa expansão agrícola ocorreu sobre vegetação nativa, segundo um novo estudo realizado por cientistas da Universidade de Maryland,

CNPq atrasa pagamento de taxa de bancada para pesquisadores

Instituição diz que houve ‘erro de processamento’ e que já regularizou situação de adicional a bolsas para despesas de laboratório. FÁBIO DE CASTRO – Pesquisadores que recebem bolsas de produtividade do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq) relataram, em janeiro e fevereiro, atrasos no pagamento das taxas de bancada – um complemento dos

Quem governa a nossa relação com a natureza?

É temerário o retorno a um modelo de gestão ambiental que desconsidera as novas formas de governança e o envolvimento da sociedade civil organizada, como tem sinalizado a pasta do Meio Ambiente. – FABIO SCARANO, CRISTINA ADAMS, MERCEDES BUSTAMANTE, CARLOS JOLY, HELDER QUEIROZ e CRISTIANA SEIXAS. Especial para Direto da Ciência* – Até meados dos

Gestão Doria concentra 14% da verba da Fapesp em dezembro

Governo concentra no fim do ano R$ 220 milhões da fundação. Medida semelhante é aplicada a USP, Unicamp e Unesp e é considerada inconstitucional.  MAURÍCIO TUFFANI, Editor – A gestão do governador paulista João Doria (PSDB) concentrou em dezembro R$ 220 milhões da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). Correspondente a

Esgoto degrada sítio arqueológico com pinturas rupestres no sertão da Paraíba

Liminar obtida pelo MPF ordena que prefeitura de Junco do Seridó pare de despejar esgoto em área com inscrições de milhares de anos. FÁBIO DE CASTRO – Parcialmente submersas por um riacho, as gravuras rupestres de um sítio arqueológico no município de Junco do Seridó, no sertão da Paraíba, estão sendo degradadas há pelo menos

Animais polinizadores prestam serviço de R$ 43 bilhões por ano à agricultura

Relatório de 12 especialistas com base em 400 estudos alerta para importância da diversidade para a produção de alimentos. FÁBIO DE CASTRO Fundamentais para a produção de alimentos no Brasil, os animais polinizadores prestaram serviços ecossistêmicos estimados em R$ 43 bilhões em 2018. A conclusão é de um novo relatório realizado por 12 especialistas brasileiros

Top