Perigo real e imediato

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

Professores e pesquisadores da Uenf (Universidade Estadual do Norte Fluminense) começaram usar um canal no YouTube para divulgar os riscos e ameaças para suas pesquisas por causa dos cortes de verbas do governo do Rio de Janeiro para a instituição. No vídeo da imagem acima, a professora Virginia Silva Carvalho, do Setor de Propagação de Plantas e Cultura de Tecidos Vegetais do Laboratório de Fitotecnia, avisa: “Se faltar água para produção de mudas para o nosso banco de germoplasma, ou energia elétrica para essas culturas que ficam em salas climatizadas, quase dez anos de nossas pesquisas serão perdidos”.

 

Bilhões pelo ralo

Direto da Ciência ficou sabendo desses protestos da Uenf no YouTube graças ao Blog do Pedlowski, de Marcos Pedlowski, professor de geografia da universidade, que não tem dado trégua ao governo do estado. Em seu post “Os custos irrecuperáveis da destruição da Uenf” (30/3), ele observar que são são necessários R$ 11 milhões para colocar em dia as contas da instituição, cujo orçamento anual é de R$ 80 bilhões. E lembra que o estado do RJ abriu mão de arrecadar R$ 138 bilhões de 2008 a 2013, segundo auditoria do Tribunal de Contas do Estado, com isenções fiscais para atrais empresas.

 

Fonte quente

Bem antenado, além de postar diariemente comentários sobre assuntos e problemas não só da Uenf, mas de âmbito nacional e até internacional, Pedlowski não se deixa levar pelo corporativismo acadêmico. No ano passado, ele foi um dos raros professores universitários que concordaram em dar entrevista para este blogueiro sobre o tema dos periódicos predatórios, abordado na postagem matinal de hoje de Direto da Ciência. Este blog recomenda enfaticamente a seus leitores que acompanhem o Blog do Pedlowski.

 

Bolsas Capes

Apesar de ter sido assinado no dia 30/3 por Mercedes Maria da Cunha Bustamante, diretora de Programas e Bolsas no País da Capes, chegou somente na tarde de 1º de abril para pró-reitores de pesquisa e de pós-graduação e ofício no qual a agência afirmou que em função do planejamento orçamentário para 2016 “será temporariamente suspenso o cadastramento de novos bolsistas em cotas verificadas como ociosas no último mês de março/16 após o fechamento do SAC. Ou seja, será somente possível a substituição de bolsistas nas cotas já em uso no sistema”. E acrescentou que a suspensão do cadastramento de bolsistas em cotas não utilizadas irá perdurar por até dois meses, “período no qual será conduzida uma análise detalhada acerca da utilização das bolsas nos Programas de Pós-Graduação apoiados pelo Programa DS.

 

Tamanho do corte

No sábado (2/4), o jornal O Globo informou a medida da Capes e acrescentou que o número exato de bolsas cortada pela agência é 7.408, cerca de 9% dos 80.906 incentivos pagos atualmente a alunos de mestrado, doutorado e pós-doutorado. Desse total, 52 mil bolsas (64,2%) são para o PDS (Programa Demanda Social), que tem foco na formação de mestres e doutores em cursos avaliados com nota de 3 a 5, na escala que vai de 3 a 7, segundo com base em informações da agência.

 

“Esclarecimento”

No início da tarde de ontem (segunda, 4/4), a Capes decidiu soltar uma “nota de esclarecimento” mais sumária que o ofício divulgado em 1º de abril e sem acrescentar nada de relevante à reportagem de O Globo. Segue o texto.

A Capes informa que mantém seu compromisso com o pagamento das bolsas ativas do Programa de Excelência Acadêmica (Proex), do Programa de Demanda Social (PDS), do Programa de Suporte à Pós-Graduação de Instituições de Ensino Particulares (Prosup) e do Programa Nacional de Pós-Doutorado (PNPD).

O Sistema de Acompanhamento de Concessão (SAC) está aberto normalmente para todos os procedimentos, inclusive para a substituição de bolsistas nas cotas já em uso, com exceção do cadastramento de bolsistas nas cotas que não estavam sendo utilizadas no último mês de março. Trata-se de medida temporária do cadastramento de bolsistas em cotas não utilizadas, período no qual será conduzida uma análise detalhada acerca da utilização das bolsas pelos Programas de Pós-Graduação – PPGs – para nortear a abertura de novos cadastramentos nessas cotas.

 

Corte do CNPq

Nesta terça-feira (5/4) foi a vez do CNPq estar em má notícia na edição on-line de O Globo: está suspensas a concessão de novas bolsas no exterior, sem cortes para os 6.607 beneficiários atuais, menor que os 9.468 em 2015, por sua vez menor que os 10.626 em 2014. Será que a amanhã haverá nota sobre esse corte no site do CNPq?

 

Em tempo, mas atrasado

Devido a problemas com conexão pela internet desde o início da manhã desta terça-feira, Direto da Ciência pede desculpas pela demora na publicação nesta tarde (15h09) das Notas Diárias.


Apoie o jornalismo crítico e independente de Direto da Ciência

Você acha importante o trabalho deste site? Independência e dedicação têm custo. E conteúdo exclusivo e de alta qualidade exige competência e também investimento para ser produzido. Conheça o compromisso de Direto da Ciência com essa perspectiva de trabalho jornalístico e com seus leitores. (Clique aqui para saber mais e apoiar.)


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

*

Top