Estadão e Folha divulgam baixa do sistema Cantareira com índice distorcido da Sabesp

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

Apesar de a própria Sabesp não ter mais usado recentemente em comunicados à imprensa os seus distorcidos índices do sistema Cantareira, O Estado de S. Paulo e Folha de S.Paulo usam um indicador sem consistência matemática para mostrar a recente baixa do nível de armazenamento de água. Ontem (terça-feira, 19/4) os dois grandes jornais paulistanos afirmaram que estava com 66,1% de sua capacidade total esse conjunto de reservatórios que agora voltou a abastecer cerca de 7,4 milhões de habitantes da Grande São Paulo.

 

Uso não autorizado

Na verdade, o percentual correto de armazenamento do Cantareira ontem, considerando o volume morto, é menor: 51,1%. Mas a Sabesp não está mais autorizada a considerar como disponível essa reserva profunda. Desse modo, o índice é de 36,8% se for calculado da mesma forma como sempre foi desde 2004 até maio de 2014, quando a estatal paulista começou a bombear para cima não só a água situada abaixo dos tubos de captação, mas também os números usados para indicar o armazenamento do sistema.

 

Aberração matemática

Como já explicou Direto da Ciência em post de 4/4, o “método” usado pela Sabesp para obter esse dado de 66,1% consiste em uma insólita fração de cálculo que tem no denominador somente o volume útil total regular do sistema Cantareira — ou seja, sem considerar a chamada reserva técnica ou volume morto —, mas tem no numerador toda a água armazenada, inclusive a do volume morto. Para simplificar, o melhor é lembrar o seguinte trecho daquele texto.

Para quem ainda não percebeu o desatino lógico de tal “método”, basta pensar o seguinte: se o armazenamento desse conjunto de reservatórios estiver no máximo de sua capacidade — o que já aconteceu em 2010 —, o Índice 1 correspondente não será de 100%, nem de uma pequena variação para mais. Será o absurdo percentual de 129,3%, pois na parte superior da fração de cálculo haverá pelo menos 1,27 trilhão de litros de água, enquanto na inferior estará apenas o volume útil de 982 bilhões de litros.

 

Sem tocar no assunto

Na semana passada (14/4), apesar de ainda manter os três índices distintos do Cantareira em sua página “Situação dos Mananciais”, a Sabesp expediu uma cuidadosa nota à imprensa para informar que esse sistema, que chegou a ficar restrito a 5,4 milhões de habitantes no auge da crise, voltou a abastecer 7,4 milhões de moradores. Dessa vez, no entanto, nenhum percentual de armazenamento foi mencionado.

 

Gato por lebre

Em compensação, ontem, para informar que o conjunto de reservatórios se manteve estável desde que começou a baixar no final de semana, entre os três índices de armazenamento produzidos pela Sabesp, Estadão e Folha escolheram o tresloucado percentual de 66,1%. E, para piorar, justamente após o período de chuvas, quando passa a ser muito mais importante a orientação da sociedade para a economia do consumo de água, os dois jornais insistem com o dado enganosamente “bombeado para cima”, adotado pela Sabesp e pelo governo estadual em pleno ano eleitoral de 2014, com o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) candidato à reeleição.

 

SBPC e Aldo Rebelo

Em nota enviada ontem à noite, a SBPC comentou a menção à presidente da entidade na palestra do ministro da Defesa, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), durante a audiência pública no STF sobre o Novo Código Florestal na segunda-feira (18/4), comentada na coluna de ontem. Sem citar nominalmente a presidente da SBPC, Helena Nader, e no contexto de sua fala contrária às quatro ações diretas de inconstitucionalidade contra esse marco legal, o palestrante afirmou que a dirigente da entidade considerou a lei “um avanço”. A nota enviada reitera que um representante da SBPC deveria ter sido incluído entre os palestrantes da audiência, mas, no entanto, não esclarece a posição da sociedade em relação às ADIs. Confira a íntegra da nota.

 

Seminário sobre Lei de Inovação

O Centro Nacional de Pesquisa em Energia e Materiais (CNPEM) realizará em 29 de abril, das 9h às 17h30, um seminário sobre as alterações introduzidas pelo novo Marco Legal da Ciência, Tecnologia e Inovação, em vigor desde janeiro, na Lei de Inovação, vigente desde 2004. O evento acontecerá no auditório do Laboratório Nacional de Luz Síncrotron (LNLS), na campus do CNPEM, em Campinas. A participação é gratuita. Informações e inscrições na página do seminário.

 

Editoração Científica

A Associação Brasileira de Editores Científicos (ABEC Brasil) realiza de 22 a 24 de junho, no campus da Unicamp, em Campinas (SP), o XXIV Curso de Editoração Científica e o IX Seminário Satélite para Editores Plenos. O curso tem como público-alvo editores de periódicos, revisores, autores, pesquisadores, bibliotecários, jornalistas científicos, professores, alunos de pós-graduação, prestadores de serviços editoriais e publishers, entre outros. Por sua vez,  o seminário será um fórum para discussões avançadas sobre temas de interesse dos periódicos científicos, recomendado para integrantes de equipes editoriais que necessitam conhecer tópicos fundamentais da editoração científica, mas aberto a todos os participantes. Confira.

 

Filosofia e história da ciência

Estão abertas até 30 de maio as submissões de trabalhos para o IX Encontro de Filosofia e História da Ciência do Cone Sul, que será realizado de 12 a 15 de setembro em Águas de Lindóia (SP). Promovido pela Associação de Filosofia e História da Ciência do Cone Sul (AFHIC), o evento também recebe inscrições para participação até 30 de junho. Os trabalhos deverão ter foco na filosofia das ciências em geral, epistemologia, lógica e história das ciências e nas relações entre filosofia e história das ciências, ensino das ciências com perspectiva filosófica e histórica, e as relações entre ciência, política, cultura e tecnologia. As submissões devem ser enviadas para 10.afhic@gmail.com.

 

Divulgação científica na web

Uma pesquisa de opinião sobre os melhores canais de internet de divulgação científica — blogs, blogs, podcasts, perfis no Twitter e no Facebook e em outras redes sociais — está aberta no blog Gene Repórter, do blogueiro Roberto Takata, doutor em genética e biologia evolutiva pela USP, que tem feito nos últimos anos um bom trabalho de apuração sobre temas em discussão na imprensa, além de participar ativamente de discussões sobre esses assuntos no Facebook e no Twitter. Confira.

 

Jornalismo investigativo

Estão abertas as inscrições para o 11º Congresso da Abraji (Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo), que será realizado de 23 a 25 de junho no campus da Vila Olímpia da Universidade Anhembi Morumbi (Rua Casa do Ator, 275, em São Paulo). Durante os três dias do congresso haverá mais de 70 painéis e cursos com temas como cobertura política, corrupção, como financiar o jornalismo independente, jornalismo de dados, técnicas de apuração e redação e bastidores de reportagens, além de outros assuntos na pauta cotidiana da mídia brasileira. Os interessados em participar devem fazer a inscrição e o pagamento via internet no site do evento.

 

Destaques na internet

Seleção de artigos, reportagens e outros textos publicados on-line desde a coluna de ontem.

Agência Gestão de CT&I

Carta Educação

O Estado de S. Paulo

Folha de S.Paulo

G1

O Globo

Jornal da Ciência (SBPC)

The New York Times

Notícias Socioambientais (ISA)

Retraction Watch

Valor Econômico


Apoie o jornalismo crítico e independente de Direto da Ciência

Você acha importante o trabalho deste site? Independência e dedicação têm custo. E conteúdo exclusivo e de alta qualidade exige competência e também investimento para ser produzido. Conheça o compromisso de Direto da Ciência com essa perspectiva de trabalho jornalístico e com seus leitores. (Clique aqui para saber mais e apoiar.)


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

*

Top