Semana começa com normas para testes com roedores e propostas à Capes sem edital

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

Entram em vigor a partir desta segunda-feira (21) uma nova norma para produção e uso de camundongos, ratazanas, cobaias, hamsters e coelhos em laboratórios, estabelecidas pelo Conselho Nacional de Controle de Experimentação Animal (Concea), órgão do Ministério da Ciência, Tecnologia Inovações e Comunicações. Trata-se de mais um capítulo do “Guia Brasileiro de Produção, Manutenção ou Utilização de Animais em Atividades de Ensino ou Pesquisa Científica” (link do e-book, ainda não atualizado).

Intitulado “Procedimentos – Roedores e Lagomorfos mantidos em instalações de instituições de ensino ou pesquisa científica”, o capítulo foi instituído por meio de resolução normativa deliberada pelo Concea na sexta-feira e publicada hoje no Diário Oficial da União.

Capes em ‘fluxo contínuo’

A agência federal da pós-graduação instituiu nesta segunda-feira (21) um programa para flexibilizar alternativas de financiamento de propostas em educação, ciência, tecnologia e inovação, possibilitando o atendimento de propostas não previstas em seus editais e chamadas públicas. A iniciativa recebeu o nome de Programa de Fluxo Contínuo de Demandas Espontâneas ou Induzidas na portaria publicada hoje no Diário Oficial da União pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes).

Demandas espontâneas, segundo a portaria, são “aquelas apresentadas espontaneamente pela comunidade científica e acadêmica, conforme suas necessidades específicas. As demandas induzidas são “aquelas que refletem as prioridades do Estado em termos de políticas públicas, de modo que a Administração define as áreas prioritárias, tanto em termos de áreas doconhecimento como em termos de setores econômicos e sociais, e constituem instrumentos da ação estatal para a mobilização da comunidade científica, conforme o interesse público”.

A norma estabelece que as propostas devem ser encaminhadas por pesquisadores, docentes, profissionais ou estudantes em quaisquer áreas da ciência, tecnologia, inovação, educação ou cultura. A Capes aprovará apenas uma única proposta de cada proponente, que só poderá participar de nova seleção até a conclusão da atividade vigente. As propostas deverão ser analisadas em até seis meses contados a partir do seu recebimento pela Capes.

Assinada na quinta-feira (17) pelo presidente da Capes, Abílio Baeta Neves, a portaria 204/2016, publicada hoje, traz também o regulamento do Programa de Fluxo Contínuo de Demandas Espontâneas ou Induzidas, que tem as orientações necessárias para o encaminhamentos de propostas.

 

Enfim, o Prêmio Capes-Natura

Com cinco meses de atraso, a Capes deverá anunciar  amanhã, terça-feira (22), os ganhadores do Prêmio Capes-Natura Campus de Excelência na Pesquisa, segundo nota da agência divulgada na sexta-feira. Instituído em novembro de 2015 em parceria com a indústria de cosméticos Natura, o prêmio deveria ter sido anunciado em junho, conforme estabeleceu seu edital.

O atraso foi considerado prejudicial para a finalidade de estímulo à pesquisa por cientistas ouvidos pela reportagem “Capes segura desde junho divulgação de pesquisas ganhadoras de prêmio”, publicada por Direto da Ciência no UOL em 14 de outubro. O objetivo definido no edital do prêmio, publicado em novembro do ano passado, é “estimular a produção de artigos de alto impacto acadêmico ou científico voltados para a sustentabilidade e a diversidade”.

A agência federal afirmou para a reportagem que a cerimônia de premiação havia sido adiada em função da transição de sua gestão e que a nova diretoria, ao assumir no início de junho, “analisou as ações previstas e orçamento disponível para executá-las”. Apesar de o órgão apontar razões financeiras para o atraso, o valor de R$ 50 mil para os dois prêmios é custeado pela Natura.

 

Palestra sobre Nobel de Física

A pesquisa que recebeu o Prêmio Nobel de Física de 2016 será o tema de uma apresentação com transmissão ao vivo pela internet na próxima quinta-feira (24), a partir das 16h, pelo professor Luís Gregório D. da Silva, do Instituto Física da USP. No colóquio, ele comentará os trabalhos dos premiados David Thouless, Duncan Haldane e Michael Kosterlitz no âmbito da física da matéria condensada na atualidade e suas implicações nas propriedades de sistemas eletrônicos.

A apresentação acontecerá no Auditório Abraão de Moraes, do Instituto de Física da USP (Rua do Matão, 1371, travessa R, Cidade Universitária, São Paulo, SP) e será transmitida pelo site http://www.iptv.usp.br.

 

Webinar sobre plágio no Brasil

“Plágio na Academia Brasileira: concepções, tratamento e desafios futuros” é o tema do webinar a ser ministrado na quinta-feira (24) das 14h às 15h30 (horário de Brasília) por Marília Ferreira, professora do Departamento de Letras Modernas da USP, pesquisadora em linguística aplicada, com mestrado pela Unicamp (2000), doutorado pela Penn State University (2005) e pós-doutorado pela Universidade de Bath (2013).

Promovido pela Springer Nature Webinars, a apresentação, que será em português, abordará os estudos sobre o plágio no Brasil em três aspectos: uma comparação entre as visões brasileira e anglófona, o tratamento dado ao plágio pela academia brasileira e os desafios que esse tema impõe a pesquisadores e pós-graduandos. Os organizadores recomendam a conexão alguns minutos antes do início da sessão. (Informações e registro.)

 

Destaques na internet

Seleção de artigos, reportagens e outros textos publicados on-line desde o final de semana.

 

Agência Fapesp

 

Carlos Orsi

 

O Estado de S. Paulo

Folha de S.Paulo

Gene Repórter

Jornal da Ciência (SBPC)

Nature News

The New York Times

Nossa Ciência

Observatório do Clima

Science

Valor Econômico

 

Na imagem acima, animais para experimentação. Foto: Fundação Estadual de Produção e Pesquisa em Saúde do Rio Grande do Sul/Divulgação.


Apoie o jornalismo crítico e independente de Direto da Ciência

Você acha importante o trabalho deste site? Independência e dedicação têm custo. E conteúdo exclusivo e de alta qualidade exige competência e também investimento para ser produzido. Conheça o compromisso de Direto da Ciência com essa perspectiva de trabalho jornalístico e com seus leitores. (Clique aqui para saber mais e apoiar.)


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

Top