Investigação na China responsabiliza cerca de 500 pesquisadores por fraude

Comissão apurou más condutas em revisões por pares que resultaram na retratação de 106 artigos em abril 


MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

Uma investigação conduzida pelo Ministério da Ciência e Tecnologia da China concluiu que 486 pesquisadores do país estão envolvidos em fraudes que em abril deste ano levaram à retratação de 107 artigos publicados no periódico Tumor Biology em 2016. A notícia, divulgada na sexta-feira (28) pela agência chinesa Xinhua, começou a repercutir no meio científico internacional no início da tarde desta segunda-feira por meio do blog Retraction Watch, especializado em retratações acadêmicas.

A investigação não encontrou indício de fraude em um dos 107 artigos retratados pela revista. As retratações aconteceram após outra apuração, realizada pelo grupo editorial acadêmico Springer Nature, constatar que a revisões por pares desses trabalhos haviam sido comprometidas por diversas formas de más condutas, inclusive por meio de endereços de e-mails “fabricados” que eram falsamente atribuídos a revisores verdadeiros.

Segundo a agência de notícias chinesa, a investigação atingiu 521 autores, dos quais 11 foram considerados inocentes e 24 ainda estão sob apuração. Entre os 486 considerados culpados de má conduta, 102 foram considerados diretamente responsáveis, 70 foram apontados por responsabilidade secundária e os demais 314 foram considerados culpados por negligência no gerenciamento ou no controle das atividades de pesquisa.

Ainda segundo a Xinhua, 376 dos autores envolvidos na investigação do governo chinês foram proibidos por suas instituições de participar de programas de pesquisa por diferentes períodos de tempo, além de receberem punições como cancelamento de promoções, obrigação de restituir recursos de apoio a pesquisas e revogação de prêmios e outras distinções. Estão previstas também punições disciplinares para eles com base em regulamentos de  suas instituições e até do Partido Comunista.

O Ministério da Ciência a Tecnologia suspendeu a avaliação de 20 projetos de pesquisa de 21 dos autores envolvidos na investigação. Um dos pesquisadores investigados teve suspensa sua candidatura para a Academia Chinesa de Engenharia.

Além do Ministério da Ciência e Tecnologia, participaram da investigação o Ministério da Educação, a Comissão Nacional de Saúde e Planejamento Familiar, a Fundação Nacional de Ciências Naturais e a Associação Chinesa para a Ciência e Tecnologia.


Apoie o jornalismo crítico e independente de Direto da Ciência

Você acha importante o trabalho deste site? Independência e dedicação têm custo. E conteúdo exclusivo e de alta qualidade exige competência e também investimento para ser produzido. Conheça o compromisso de Direto da Ciência com essa perspectiva de trabalho jornalístico e com seus leitores. (Clique aqui para saber mais e apoiar.)


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

3 Comentários

  1. John Smith said:

    A revisão pelos pares é um sistema faz-de-conta e pode ser revelado com a ajuda da seguinte pergunta hipotética: Quanto tempo demoraria a revisão de um trabalho original que demorou anos para ser concluído? A resposta só pode ser anos ou o trabalho não é original.

    É através deste sistema faz-de-conta que se mantém um sistema de castas para publicações, onde o que importa não é o artigo, mas sim a qual casta ele pertence.

  2. Milton Artur Ruiz said:

    Tal fato é do conhecimento da comunidade acadêmca mundial, e tem suscitado discussões no ‘list serv” da Wame (Organização Mundial dos Editores Científicos). Isto se deve a um programa de chinês de estímulo a publicações em revistas ocidentais com alto fator de impacto. Quanto maior fator de impacto maior a remuneração por artigo publicado. As opiniões sobre a remuneração dos pesquisadores na comunidade internacional é controversa mas a fraude não é aceita.
    Sou a favor do estimulo, porém com um devido controle e punição aos fraudulentos e remoção dos mesmos dos programas de incentivo.

    • Maurício Tuffani said:

      Na mosca, Milton.
      Esse é provavelmente o principal fator. Tenho algumas informações sobre o estímulo, inclusive coloquei algumas no Boletim de Notícias. Mas, na impossibilidade de fazer uma reportagem ou um artigo explorando mais o assunto, optei por essa nota repercutindo a notícia da Xinhua e a do Retraction Watch.
      Valeu!

*

Top