Boletim de Notícias: Aquecimento devido a desmatamentos poderá ser ainda maior

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

O peso dos desmatamentos no aquecimento global poderá ser maior do que o previsto, segundo um artigo de pesquisadores do Painel Intergovernamental de Mudanças Climáticas (IPCC) publicado em 11 de janeiro na revista Nature Communications. O estudo “Impact on short-lived climate forcers increases projected warming due to deforestation” foi divulgado ontem por um de seus autores, o físico Paulo Artaxo, da USP, em seu perfil pessoal no Facebook, com a seguinte explicação.

Publicamos esta semana mais um paper na revista Nature Comm: Desmatamento de florestas vai provocar um aquecimento do clima global muito mais intenso do que o estimado originalmente, devido às alterações nas emissões de compostos orgânicos voláteis biogênicos (BVOC) e as co-emissões de dióxido de carbono com gases reativos e gases de efeito estufa de meia-vida curta. Descobriu-se que as emissões de florestas que resfriam o clima (BVOCs) serão reduzidas, implicando que o desflorestamento pode levar a temperaturas mais altas do que o considerado em estudos anteriores.

Levando em conta todos estes fatores (CO2, VOCs, CH4, albedo, etc), observou-se que as emissões das florestas que esfriam o clima têm um papel enorme na regulação da temperatura do planeta. “Derrubando as florestas, acabamos com este efeito esfriador, e aumentamos o aquecimento global”. O efeito global é de um aquecimento adicional de 0.8˚C, em um cenário de desmatamento total. Isso é um valor muito alto, comparável ao atual aquecimento médio global (cerca de 1,2˚C) ocorrido com todas as emissões antropogênicas desde 1850.

Mais informações no release “Desmatamento vai aquecer ainda mais o clima do planeta”, do Instituto de Física da USP.

Após o Boletim de Notícias de ontem, Direto da Ciência publicou

“Artigo faz distorção sobre impacto ambiental da produção de carne”.

A seguir, os títulos e links das principais matérias sobre ciência, meio ambiente e ensino superior desde nossa edição de ontem.

Boa leitura.

Na imagem acima, área de Cerrado desmatada para plantio em Alto Paraíso, Goiás. Foto: Marcelo Camargo/Arquivo/Agência Brasil..

Agência Brasil

Agência Fapesp

Amazônia Real

For Better Science

Blog do Pedlowski

Carbon Brief

CNPq – Notícias

Deusche Welle

O Eco

Envolverde

Estadão (O Estado de S. Paulo)

Folha.com (Folha de S.Paulo)

G1

The Guardian

InforMMA

Lúcio Flávio Pinto

MCTIC – Notícias

MEC – Notícias

Nature News

New Scientist

The New York Times

Nexo

Nossa Ciência

Observatório do Clima

Pesquisa Fapesp

Retraction Watch

Science

Scientific American

Scientific American Brasil

Unicamp

USP

The Washington Post


Você acha importante o trabalho deste site?

Independência e dedicação têm custo. E conteúdo exclusivo e de alta qualidade exige competência e também investimento para ser produzido. Conheça o compromisso de Direto da Ciência com essa perspectiva de trabalho jornalístico e com seus leitores. (Clique aqui para saber mais e apoiar.)


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

*

Top