Boletim de Notícias: SP causaria vergonha se sediasse o Fórum Mundial da Água

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

Um dos destaques desta segunda-feira é o Fórum Mundial da Água, que reúne em Brasília cerca de 40 mil participantes do Brasil e de vários países. Para a capital federal ser poupada de um vexame durante a realização do evento, o governo do Distrito Federal suspendeu o racionamento que secaria as torneiras da cidade. Se a reunião fosse em São Paulo, o vexame seria de outro tipo, e inevitável. O governo do estado não teria como esconder os enormes canais de esgoto a céu aberto que cortam a capital paulista nem a fedentina que eles exalam.

Enquanto grandes metrópoles em outros países conseguiram combater a poluição de seus rios, em São Paulo vergonhosamente os rios Tietê, Pinheiros e Tamanduateí funcionam, com dezenas de seus afluentes, como uma pestilenta rede coletora de esgotos. Isso certamente não será apresentado no Espaço São Paulo, o estande do governo paulista no Fórum, que mostra o estado como “precursor na gestão das águas no Brasil”.

Essa situação foi criticada em junho de 2014 pelo o engenheiro Jerson Kelman, professor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), atual diretor-presidente da estatal Companhia de Saneamento Básico de São Paulo (Sabesp). Meses antes de assumir seu cargo, ele afirmou que o governo paulista deveria começar a evitar o desperdício de águas de chuvas como veículo de esgotos na capital antes de começar a captar água da bacia do rio Paraíba do Sul para o sistema Cantareira (“Antes de assumir a Sabesp, Kelman criticou captação do rio Paraíba do Sul, Folha, 21/jan/2015).

Além de não aproveitar água de chuvas, São Paulo também desperdiça grande parte da água captada e tratada. No estado mais rico da federação ainda há perdas da ordem de 30% em sua rede de abastecimento. Sem falar em suas áreas de mananciais, que muitas vezes são ocupadas pela urbanização com habitações sem coleta e tratamento de esgotos. Enquanto isso, hoje, no Fórum Mundial da Água, um relatório da Unesco enfatiza a importância do uso racional dos recursos hídricos.

As notícias sobre o Fórum estão a seguir com seus títulos destacados em negrito vermelho.

A seguir, os títulos e links das principais matérias sobre ciência, meio ambiente e ensino superior desde nossa edição de ontem.

Boa leitura.

Na imagem acima, construções e lixo em margem da represa Billings, que é um dos principais reservatórios de água da Região Metropolitana de São Paulo, em 24/fev/2018. Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil.

 

Agência Brasil

Agência FAPESP

BBC Brasil

For Better Science

Blog do Pedlowski

Capes – Notícias

ClimaInfo

Climate Feedback

O Eco

El País

Envolverde

Estadão (O Estado de S. Paulo)

Folha.com (Folha de S.Paulo)

G1

O Globo

Greg Laden’s Blog

The Guardian

Inside Climate News

Jornal da Ciência (SBPC)

MCTIC – Notícias

Nature News

New Scientist

The New York Times

Observatório do Clima

Pesquisa Fapesp

  • Segurança jurídica – Decreto detalha medidas para remover entraves burocráticos e impulsionar a inovação em empresas e universidades
    Fabrício Marques & Claudia Izique

Rede Brasil Atual

Retraction Watch

Science

Scientific American

Scientific American Brasil

Sistema Ambiental Paulista

Valor Econômico

Veja.com

The Washington Post


Siga Direto da Ciência no Twitter e no Facebook.


Você acha importante o trabalho deste site?

Independência e dedicação têm custo. Com seu apoio produziremos mais análises e reportagens investigativas. Clique aqui para apoiar.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

Top