Boletim de Notícias: Homem pode ter vindo à América antes do degelo de Bering

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor

A teoria de que a chegada do homem às Américas por um caminho livre de gelo ao longo da costa do Pacífico, desde o Alaska, em vez da travessia pelo estreito de Bering, ganhou força com um estudo publicado na quarta-feira no periódico Science Advances. A análise de rochas em quatro ilhas do arquipélago de Alexander sugere que a rota dos primeiros humanos na região pode ter ocorrido há cerca de 17 mil anos, ou seja, aproximadamente 4 mil anos antes do degelo da passagem por Bering.

Confira no estudo “Deglaciation of the Pacific coastal corridor directly preceded the human colonization of the Americas” , nas reportagens

e no infográfico em vídeo no Vimeo.

A seguir, os títulos e links das principais matérias sobre ciência, meio ambiente e ensino superior desde nossa edição de ontem.

Boa leitura.

Na imagem acima, infográfico em vídeo sobre o estudo “Deglaciation of the Pacific coastal corridor directly preceded the human colonization of the Americas”, publicado na Science Advances. Imagem: Reprodução.

Agência Brasil

BBC Brasil

O Eco

El País

Envolverde

Estadão (O Estado de S. Paulo)

Folha.com (Folha de S.Paulo)

O Globo

The Guardian

Inside Climate News

Nature News

New Scientist

The New York Times

Observatório do Clima

Pesquisa Fapesp

Retraction Watch

SciELO em Perspectiva

Science

ScienceBlogs Brasil

Scientific American

Unesp

USP

UOL

The Washington Post

 


Você acha importante o trabalho deste site?

Independência e dedicação têm custo. Com seu apoio produziremos mais análises e reportagens investigativas. Clique aqui para apoiar.


Receba avisos de posts de Direto da Ciência.

Informe seu e-mail para receber avisos. Ele não será fornecido a terceiros.

Para sua segurança, você receberá uma mensagem de confirmação. Ao abri-la, basta clicar em Confirmar, e sua inscrição já estará concluída. Você sempre poderá, se quiser, cancelar o recebimento dos avisos.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

Um comentários;

  1. Roberto Berlinck said:

    Caro Maurício,
    Deixei o seguinte comentário na postagem de Spinak no blog do Scielo:

    Caro Spinak,
    Considero a proposta de editores de OAMJ problemática e tendenciosa, por dois motivos. Em primeiro lugar, em se eliminando os tres primeiros ítens de sua lista está explícita a ideia de que a autoridade científica, ou expertise, não deve ser considerada, ou deve ser minimizada. Tal proposta é no mínimo questionável, levando-se em conta preceitos socráticos de conhecimento da matéria em análise. Afinal, para que consultar um médico bem qualificado? Deixe que a comunidade decida qual é o melhor médico. A história nos ilustra como falácias desta natureza podem levar a verdadeiras desgraças para a humanidade.
    Em segundo lugar, uma questão de claro conflito de interesse, de natureza comercial, que dispensa maiores explicações.
    Finalmente, um terceiro ponto: levando-se em conta que boa parte da pesquisa científica custa muito caro, e é paga pela sociedade, é imprescindível se levar em conta os três primeiros pontos de sua lista, de maneira a não se comprometer a qualidade da ciência em desenvolvimento.

Comentários encerrados.

Top