Presidente substituto e diretores do ICMBio pedem exoneração a Ricardo Salles

Em meio à crise com a saída do presidente do instituto, dirigentes preferem não continuar trabalhando diretamente sob ordens do ministro. 

MAURÍCIO TUFFANI,
Editor
Quarta-feira, 24 de abril de 2019, 12h05.

Nove dias após amargar a saída do presidente do presidente do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), Adalberto Eberhard, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, recebeu nesta quarta-feira (24) três pedidos de exoneração de dirigentes do órgão.

Desta vez quem pede para sair é o presidente-substituto Régis Pinto de Lima, que também é diretor de Pesquisa, Avaliação e Monitoramento da Biodiversidade, acompanhado por Luiz Felipe de Luca de Souza, que é diretor de Criação e Manejo de Unidades de Conservação, e por Gabriel Henrique Lui, diretor de Ações Socioambientais e Consolidação Territorial em Unidades de Conservação.

Assinando conjuntamente um único ofício, os três dirigentes explicaram que seus pedidos para deixar seus cargos se deve à exoneração de Eberhard e por entenderem que as orientações do ministro para o instituto devem ser amparadas e conduzidas por uma equipe de sua confiança.

Eberhard pediu sua exoneração do cargo de presidente do ICMBio após ter presenciado o ministro, dois dias antes, em uma reunião com ruralistas na cidade de Tavares (RS), ter ameacado instaurar processo administrativo contra servidores do órgão por eles não terem comparecido ao encontro.

Dois dias após a saída de Eberhard, servidores do Ministério do Meio Ambiente (MMA) decidiram reagir às sucessivas ofensas proferidas contra eles pelo titular da pasta. Em carta aberta publicada em seu site, a Associação Nacional dos Servidores da Carreira de Especialista em Meio Ambiente (Ascema) repudiou as atitudes de Salles em nome de seus associados “preocupados e indignados com as últimas declarações e posturas do atual ministro”.

Atualização às 13h54. No início da tarde, em seu perfil no Twitter, Salles anunciou os novos diretores: “Cel PM Lorencini, Ten Cel PM Simanovic, Major PM Marcos Aurélio e Major PM Marcos José, que junto ao Cel PM Homero, farão um grande trabalho”. Para diminuir a temperatura da crise, na semana passada o ministro convidou para ser o novo presidente do ICMBio o coronel PM Homero de Giorge Cerqueira, atual comandante da Polícia Militar Ambiental do Estado de São Paulo.

Confira o ofício conjunto de pedido de exoneração.

Na imagem acima, o presidente Jair Bolsonaro empossa o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, durante cerimônia de nomeação dos ministros de Estado, no Palácio do Planalto, em 1º de janeiro. Foto: Valter Campanato/Agência Brasil.

Siga Direto da Ciência no Twitter e no Facebook.


Você acha importante o trabalho deste site?

Independência e dedicação têm custo. Com seu apoio produziremos mais análises e reportagens investigativas. Clique aqui para apoiar.


Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.
Clique aqui para saber como divulgar.

Um comentários;

  1. Pingback: Salles transforma o ministério do meio ambiente em quartel - ClimaInfo

*

Top