Resposta de Mario José Abdalla Saad de 16/nov/2016

Mensagem enviada para o editor de Direto da Ciência em 16/nov/2016 por e-mail por Mario José Abdalla Saad, da Faculdade de Ciências Médicas da Unicamp.
(Complemento do post “Governo libera R$ 5 milhões para projeto com 8 pesquisas ‘despublicadas'”, de 24/5/2016.)

 

“É fundamental destacar que as retratações não ocorreram por falhas científicas ou fraude, como ficou provado em todas as investigações, mas por dois motivos simples: em primeiro lugar porque as revistas mudaram seus padrões de apresentação de géis por volta de 2012, e alguns editores aplicaram estas regras para trabalhos publicados antes de 2012. Como algumas de nossas figuras publicadas havia 8 ou 10 anos não preenchiam os novos critérios, tivemos que acatar a decisão autoritária dos editores de aplicar a nova regra para trabalhos previamente publicados, e retratar esses trabalhos.

O Segundo problema é decorrente de erros de editoração: na apresentação de alguns géis para publicação, eventualmente ocorria a repetição de uma banda, de maneira não intencional. Como temos todos os nossos resultados bem arquivados, provamos que tínhamos e ainda temos as bandas originais corretas, mas, por um erro de editoração em uma ou outra figura, a banda apresentada estava duplicada. Aqui, um simples questionamento ajuda a entender o erro não intencional: se o pesquisador possui em seus arquivos a banda correta, por que apresentar a banda incorreta? A resposta natural é que houve erro não intencional. Apesar de todas essas explicações e pareceres favoráveis da universidade [Unicamp], os editores foram intransigentes, e não aceitaram que esses pequenos erros, que em nada mudaram os resultados, fossem corrigidos por erratas, como seria lógico, e exigiram a retratação. Um estudo recente mostrou que esses erros descritos acima ocorrem em ~15% dos manuscritos publicados, e professores das melhores universidades americanas estão vivenciando o mesmo problema e tendo que retratar alguns artigos.

Como os trabalhos retratados estão científicamente corretos, e foram dezenas de vezes reproduzidos por outros cientistas, estamos atualizando e reescrevendo esses manuscritos, sendo que um deles já foi republicado e os outros estão em fase final de preparação.

(Mario José Abdalla Saad)

 

<<< Voltar a “Governo libera R$ 5 milhões para projeto com 8 pesquisas ‘despublicadas'”, coluna de 16/nov/2016.

Todos os direitos reservados. Não é permitida a reprodução de conteúdos de Direto da Ciência.

Top